Transforme seu hobby em negócio e vire um microempreendedor individual
Ter, 07 de Janeiro de 2014 15:51
Conhece o velho ditado “trabalhe em algo que você realmente goste, e você nunca precisará trabalhar na vida”? Quer tentar? A gente dá a dica: transforme seu hobby em um negócio e comece a lucrar. Como fazer isso? É só registrar sua ideia e se tornar um microempreendedor individual.
Acredite, isso é muito comum. Cerca de 48,6% microempreendedores individuais -MEI trabalham em casa mesmo. Fizeram seus hobbys virarem fonte de renda. Mas antes de abandonar seu emprego e arriscar no mundo do empreendedorismo você precisa tomar alguns cuidados. Confira as dicas que encontramos no portal da Exame.com que podem ajudar você nessa empreitada.
1 – Diferencie hobby de negócio
Lembre-se que ao virar um negócio, o hobby passará a ser uma “obrigação”. Então, avalie se ele trará o mesmo nível de satisfação se virar um negócio em que você terá que se dedicar dia após dia.
Outra pergunta a se fazer antes de começar é se você tem as habilidades necessárias que o negócio exige. Não basta gostar, tem que saber fazer. Ou procure um sócio que complemente o que você já saiba. Essa estratégia também é válida, faça uma análise e veja o que é melhor para você.
2 – Não subestime o planejamento
Se você acha que o seu hobby tem potencial para virar uma empresa, faça um pequeno planejamento. “Teste se tem outras pessoas que compartilham esse hobby e gostariam de ter acesso aos produtos, se enxergam valor nisso. Identificar algo que goste de verdade é super desejável, mas não tira a necessidade de planejar as premissas, saber se existe mercado, se existem pessoas que gostariam de pagar por isso e se existe concorrência”, diz Cynthia Serva, coordenadora do Centro de Empreendedorismo do Insper.
3 – Pesquise o mercado
Comece o seu planejamento com uma pesquisa de mercado. A princípio não precisa ser nada muito elaborado. Veja se tem pessoas que se interessam pelo seu produto e quais os preços que são praticados pelo mercado e se você conseguirá se encaixar nessa faixa. Pesquisar sobre o preço é fundamental.
Mais para o futuro, se você realmente for se aventurar no mundo dos negócios, aí sim terá que fazer um planejamento mais elaborado e um plano de negócios.
4 – Ouça muitas opiniões
A dica é buscar pessoas além do seu círculo de amigos e familiares e estar pronto para ouvir opiniões. “A gente percebe que amigos têm certa dificuldade de serem críticos do ponto de vista construtivo, tentar expandir esse grupo para ter validações mais realistas é importante”, diz Cynthia.
5 – Escute os mais experientes
Ouça pessoas do mesmo segmento que o seu. Ouvir empreendedores que já traçaram o mesmo caminho para abrir um negócio pode ser uma fonte de aprendizado. Afinal, eles já passaram por tudo que você vai passar e podem dar algumas dicas que poderão ajudar na sua trajetória. Conhecimento nunca é demais. Lembre-se sempre disso!
6 –  Prepare-se financeiramente
É natural que o novo negócio traga menos renda que o atual emprego, especialmente no começo. Por isso é importante você experimentar antes de tomar qualquer decisão radical. Tente manter o seu novo negócio em paralelo ao seu emprego.  Um ano é um período razoável para fazer testes e avaliar se o negócio tem potencial.
7 – Estude gestão
Falta de conhecimento de gestão costuma ser um desafio para quem transforma o hobby em negócio. Por isso, se prepare, desde o começo, para saber lidar com a estrutura de uma empresa. Capacitação é fundamental. Se você não tem dinheiro para investir no começo, procure palestras e cursos gratuitos.
O Sebrae tem uma série de cursos e palestras que ensinam gestão básica ao empreendedor. Confira a programação aqui e inscreva-se para começar 2014 com foco no sucesso do seu novo negócio.

Conhece o velho ditado “trabalhe em algo que você realmente goste, e você nunca precisará trabalhar na vida”? Quer tentar? A gente dá a dica: transforme seu hobby em um negócio e comece a lucrar. Como fazer isso? É só registrar sua ideia e se tornar um microempreendedor individual.

Acredite, isso é muito comum. Cerca de 48,6% microempreendedores individuais -MEI trabalham em casa mesmo. Fizeram seus hobbys virarem fonte de renda. Mas antes de abandonar seu emprego e arriscar no mundo do empreendedorismo você precisa tomar alguns cuidados. Confira as dicas que encontramos no portal da Exame.com que podem ajudar você nessa empreitada.

1 – Diferencie hobby de negócio

Lembre-se que ao virar um negócio, o hobby passará a ser uma “obrigação”. Então, avalie se ele trará o mesmo nível de satisfação se virar um negócio em que você terá que se dedicar dia após dia.

Outra pergunta a se fazer antes de começar é se você tem as habilidades necessárias que o negócio exige. Não basta gostar, tem que saber fazer. Ou procure um sócio que complemente o que você já saiba. Essa estratégia também é válida, faça uma análise e veja o que é melhor para você.

2 – Não subestime o planejamento

Se você acha que o seu hobby tem potencial para virar uma empresa, faça um pequeno planejamento. “Teste se tem outras pessoas que compartilham esse hobby e gostariam de ter acesso aos produtos, se enxergam valor nisso. Identificar algo que goste de verdade é super desejável, mas não tira a necessidade de planejar as premissas, saber se existe mercado, se existem pessoas que gostariam de pagar por isso e se existe concorrência”, diz Cynthia Serva, coordenadora do Centro de Empreendedorismo do Insper.

3 – Pesquise o mercado

Comece o seu planejamento com uma pesquisa de mercado. A princípio não precisa ser nada muito elaborado. Veja se tem pessoas que se interessam pelo seu produto e quais os preços que são praticados pelo mercado e se você conseguirá se encaixar nessa faixa. Pesquisar sobre o preço é fundamental.

Mais para o futuro, se você realmente for se aventurar no mundo dos negócios, aí sim terá que fazer um planejamento mais elaborado e um plano de negócios.

4 – Ouça muitas opiniões

A dica é buscar pessoas além do seu círculo de amigos e familiares e estar pronto para ouvir opiniões. “A gente percebe que amigos têm certa dificuldade de serem críticos do ponto de vista construtivo, tentar expandir esse grupo para ter validações mais realistas é importante”, diz Cynthia.

5 – Escute os mais experientes

Ouça pessoas do mesmo segmento que o seu. Ouvir empreendedores que já traçaram o mesmo caminho para abrir um negócio pode ser uma fonte de aprendizado. Afinal, eles já passaram por tudo que você vai passar e podem dar algumas dicas que poderão ajudar na sua trajetória. Conhecimento nunca é demais. Lembre-se sempre disso!

6 –  Prepare-se financeiramente

É natural que o novo negócio traga menos renda que o atual emprego, especialmente no começo. Por isso é importante você experimentar antes de tomar qualquer decisão radical. Tente manter o seu novo negócio em paralelo ao seu emprego.  Um ano é um período razoável para fazer testes e avaliar se o negócio tem potencial.

7 – Estude gestão

Falta de conhecimento de gestão costuma ser um desafio para quem transforma o hobby em negócio. Por isso, se prepare, desde o começo, para saber lidar com a estrutura de uma empresa. Capacitação é fundamental. Se você não tem dinheiro para investir no começo, procure palestras e cursos gratuitos.

O Sebrae tem uma série de cursos e palestras que ensinam gestão básica ao empreendedor. Confira a programação aqui e inscreva-se para começar 2014 com foco no sucesso do seu novo negócio.

 

Blog do Sebrae - 27/12/2013

Link de origem 

Bookmark and Share

 

Juro Zero 100%!

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) de Santa Catarina criou o programa Juro Zero para os microempreendedores individual (MEIs). Com o Juro Zero, a SDE promove o crescimento econômico do Estado, atuando junto à base da economia. O programa está presente em 100% do território catarinense, com mais de R$ 260 milhões concedidos em linhas de crédito.

 
  
      twitter2 facebook2 rss2

© 2011 - Desenvolvimento CIASC