Juro Zero ultrapassa R$ 55 milhões de empréstimos para microempreendedores individuais
Qui, 12 de Dezembro de 2013 19:10
O Juro Zero, programa do Governo do Estado que busca incentivar o crescimento do empreendedorismo catarinense, completou dois anos em novembro. Segundo os últimos dados, neste período foram concedidos 19.664 empréstimos, o que corresponde a R$ 55.449.284,91. "Além do investimento financeiro de até R$ 3 mil, este programa dá apoio ao microempreendedor individual com acompanhamento especializado para que ele possa melhorar o seu negócio e expandi-lo", explica o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.
Somente no mês de novembro foram disponibilizados R$ 2.587.780,00 em 914 operações de crédito. Microempreendedores individuais (MEIS), com receita anual inferior a R$ 60 mil, podem solicitar o empréstimo e parcelá-lo em oito vezes. Ao realizar os sete primeiros pagamentos em dia, a última parcela que equivale aos juros da operação, é isenta, sendo paga pelo Estado.
A MEI Keicy Keller, de Quilombo, já pegou dois empréstimos no Juro Zero. "Na primeira vez comprei móveis para minha loja, de peças íntimas. Na segunda operação, investi em mercadorias", conta. Também da região Oeste, o MEI Célio Anschau utilizou o Juro Zero para aumentar seu capital de giro. Ele trabalha com conserto de aparelhos automotivos, em Chapecó. "O programa é muito bom e foi um excelente benefício para meu negócio", elogia.
Para participar, é necessário que o MEI seja formalizado e procure uma das 18 Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) que atuam como agentes de crédito. Criado pela SDS, o programa conta com a parceria da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc); do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC); e da Associação das Organizações de Microcrédito de Santa Catarina (Amcred/SC).

O Juro Zero, programa do Governo do Estado que busca incentivar o crescimento do empreendedorismo catarinense, completou dois anos em novembro. Segundo os últimos dados, neste período foram concedidos 19.664 empréstimos, o que corresponde a R$ 55.449.284,91. "Além do investimento financeiro de até R$ 3 mil, este programa dá apoio ao microempreendedor individual com acompanhamento especializado para que ele possa melhorar o seu negócio e expandi-lo", explica o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.Somente no mês de novembro foram disponibilizados R$ 2.587.780,00 em 914 operações de crédito.

Microempreendedores individuais (MEIS), com receita anual inferior a R$ 60 mil, podem solicitar o empréstimo e parcelá-lo em oito vezes. Ao realizar os sete primeiros pagamentos em dia, a última parcela que equivale aos juros da operação, é isenta, sendo paga pelo Estado.

A MEI Keicy Keller, de Quilombo, já pegou dois empréstimos no Juro Zero. "Na primeira vez comprei móveis para minha loja, de peças íntimas. Na segunda operação, investi em mercadorias", conta. Também da região Oeste, o MEI Célio Anschau utilizou o Juro Zero para aumentar seu capital de giro. Ele trabalha com conserto de aparelhos automotivos, em Chapecó. "O programa é muito bom e foi um excelente benefício para meu negócio", elogia. 

Para participar, é necessário que o MEI seja formalizado e procure uma das 18 Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) que atuam como agentes de crédito. Criado pela SDS, o programa conta com a parceria da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc); do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC); e da Associação das Organizações de Microcrédito de Santa Catarina (Amcred/SC).

Bookmark and Share

 

Juro Zero 100%!

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) de Santa Catarina criou o programa Juro Zero para os microempreendedores individual (MEIs). Com o Juro Zero, a SDE promove o crescimento econômico do Estado, atuando junto à base da economia. O programa está presente em 100% do território catarinense, com mais de R$ 260 milhões concedidos em linhas de crédito.

 
  
      twitter2 facebook2 rss2

© 2011 - Desenvolvimento CIASC